Algumas horas antes de embarcar no avião onde teve um ataque cardíaco, Carrie Fisher havia ingerido cocaína, morfina, ecstasy e oxicodona. A informação veio da polícia de Los Angeles que divulgou o relatório toxicológico da atriz.

O laudo da autopsia revelou que a causa da morte foi uma apneia do sono, porém o médico que acompanhou o caso não sabe informar com precisão o quanto a doença influenciou na sua morte, nem se as substâncias ingeridas pela atriz tiveram qualquer influência no decorrer do tratamento. Os legistas da polícia apontam a morta da atriz como uma “doença cardíaca”.

A atriz veio a falecer no dia 27 de dezembro de 2016, alguns dias após ter sofrido um ataque cardíaco em um avião.