Se algo é merecedor de aplausos em qualquer filme, a atuação dos atores é digna de ser destacada. Uma boa interpretação pode salvar um roteiro duvidoso e até mesmo uma direção ruim. Quando se trata de uma atuação visceral, daquelas que ficam imortalizadas em nossas mentes, aguçando nossas retinas, somos catapultados para outro nível de envolvimento com o filme. Selecionamos algumas dessas interpretações que marcaram, de maneira indelével, o imaginário dos cinéfilos do mundo todo.

Marlon Brando em “O Último Tango em Paris” (Last Tango in Paris, 1972)

A conturbada trajetória de vida de Marlon Brando se funde ao seu trágico personagem em O Último Tango em Paris. O ator parece querer exorcizar todos os seus demônios internos em sua atuação: os traumas da infância, a sua bissexualidade e a compulsão por sexo estão condensadas neste filme.

Interpretações Memoráveis 1

Reginaldo Faria em “Lúcio Flávio – O Passageiro da Agonia” (1977)

Figura carimbada nos noticiários policiais da década de 1960, o bandido Lucio Flavio foi retratado nas telas, de maneira surpreendente, por Reginaldo Faria. O filme ainda conta com ótimas interpretações de Grande Otelo, Milton Gonçalves e Paulo Cesar Pereio. É uma verdadeira pérola do cinema nacional.

reginaldo-faria Interpretações Memoráveis 2

Robert De Niro em “Touro Indomável” (Raging Bull, 1980)

A biografia do pugilista peso-médio Jake LaMotta, o “Touro do Bronx”, é um dos grandes trabalhos de Robert De Niro. O ator impressiona por sua atuação destrutiva e, ao mesmo tempo,melancólica de um personagem marcado por acessos de fúria. Uma das maiores atuações da história do cinema hollywoodiano.

Interpretações Memoráveis 3

Al Pacino em “Scarface” (1983)

Personagens memoráveis e atuações perfeitas foram características marcantes na filmografia de Al Pacino. Na pele do imigrante cubano, pervertido e violento, Tony Montana, o ator criou uma das figuras mais populares da cultura pop. A intensidade com que Pacino atuou ainda impressiona juntamente com o ótimo roteiro assinado por Oliver Stone.

interpretacoes-memoraveis-4

Tom Cruise em “Nascido em 4 de Julho” (Born on the Fourth of July, 1989)

O melhor momento de Tom Cruise no cinema enquanto atuação. Desconstruindo sua imagem de galã, o astro vive a trajetória de Ron Kovic, veterano da guerra do Vietnã, que é totalmente o oposto do personagem Maverick de Top Gun. O ator foi indicado pela primeira vez ao Oscar de melhor ator.

interpretacoes-memoraveis-5

Antony Hopkins em “O Silêncio dos Inocentes” (The Silence of the Lambs, 1991)

O Dr. Hannibal Lecter ganharia tanta repercussão caso não fosse interpretado por Antony Hopkins? Certamente, não. O ator criou um personagem totalmente imprevisível e ardilosamente sagaz capaz de despertar pavor e admiração.

interpretacoes-memoraveis-6

Harvey Keitel em “Vício Frenético” (Bad Lieutenant, 1992)

Uma das atuações mais perturbadoras das últimas décadas. Essa é a definição para o que Harvey Keitel fez no cultuado filme do diretor Abel Ferrara. Não é filme para corações sensíveis e mentes politicamente corretas.

interpretacoes-memoraveis-7

Christian Bale em “O Operário” (The Machinist, 2004)

Não é novidade para ninguém a total entrega de Christian Bale em suas atuações. Na pele do operário atormentado Trevor Reznik, Bale teve de perder 28 quilos ficando quase irreconhecível. Sua interpretação salva o filme.

interpretacoes-memoraveis-8

Heath Ledger em “Batman – O Cavaleiro das Trevas” (The Dark Knight, 2008)

Talvez a mais brilhante interpretação de um personagem dos quadrinhos, o saudoso Heath Ledger conseguiu a proeza de conquistar o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante, mesmo em um filme de super herói, por sua marcante atuação como um Coringa multifacetado e imprevisível.

interpretacoes-memoraveis-9

Leonardo DiCaprio em “O Lobo de Wall Street” (The Wolf of Wall Street, 2013)

Era para o ator ter levado a estatueta dourada por sua atuação como o corretor  Jordan Belfort. DiCaprio deixou ao público uma performance totalmente alucinada, dosando sarcasmo e auto-destruição, fazendo com que gostemos de um personagem mesquinho graças, exclusivamente, ao seu carisma como ator.

interpretacoes-memoraveis-10